quinta-feira, 7 de abril de 2016

Jeruza Reis ganha na justiça o direito de se desfiliar do PTB e ingressar no DEM sem perder o mandato

*Por Gisele Santos

Jeruza Reis ganha na justiça o direito de se desfiliar do PTB e ingressar no DEM sem perder o mandato

Com a decisão, de forma inédita, a vereadora tem mandato assegurado por embasamento legal


Crédito: Gisele Santos

A vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis ganhou na justiça, de forma inédita, o direito de se desfiliar do PTB e ingressar no Democratas sem perder o mandato. A decisão foi proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), no dia 17 de março, já a certidão que declara o trânsito em julgado, ou seja, em que não cabe mais recursos pelo partido, foi emitida nesta segunda-feira, dia 04 de abril.

O TRE reconheceu a existência de justa causa sobre a desfiliação partidária, da vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis (agora do DEM), do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

No acórdão expedido pelo TRE, consta na ementa: tratamento desigual e injusto, isolamento político e, entre outros, desinteresse manifesto do partido em relação à parlamentar, além de grave discriminação política pessoal configurada.

A decisão favorável à vereadora eleita em 2012, pelo PTB, teve votação unânime dos Juízes do TRE-SP. O julgamento teve a participação do Desembargador Nuevo Campos (Presidente em exercício) e dos Juízes Silmar Fernandes, André Lemos Jorge, Marcelo Coutinho Gordo e Marcus Elidius.

Para Jeruza, que, recentemente foi acolhida e se filiou ao Democratas, a convite do deputado estadual Estevam Galvão de Oliveira, a justa causa julgada procedente e reconhecida pelo TRE traz segurança e embasamento legal para seu mandato.

Embora tenha saído do PTB de maneira consensual e com diálogo aberto com o deputado Campos Machado, líder estadual da legenda, solicitei ao TRE a declaração da existência de justa causa, pois entendo que diante dos fatos, do meu egresso do PTB e ingresso no Democratas, a certidão do órgão seria de suma importância para a garantia do meu mandato, enquanto vereadora, na Câmara de Poá, bem como, para afastar o risco da alegação de infidelidade partidária em minha trajetória política, na qual prezo, sobretudo, pela ética e transparência”, explicou Jeruza.

quarta-feira, 30 de março de 2016

“Nasce hoje uma nova política em Suzano”, diz Ashiuchi durante filiação no PR



PRÉ-CANDIDATURA FORTE
“Nasce hoje uma nova política em Suzano”, diz Ashiuchi durante filiação no PR
Diante de mais de 1,5 mil pessoas, que lotaram o salão social da Associação Cultural Suzanense (Bunkyo), o mais novo republicano anunciou o início de uma nova política para Suzano e teve sua pré-candidatura a prefeito oficializada para as eleições de 2016

Com o apoio de deputados, prefeitos e vereadores do Alto Tietê, lideranças partidárias e da comunidade, correligionários e apoiadores, o engenheiro e empresário Rodrigo Ashiuchi assinou, na noite de terça-feira (28/3), a filiação ao PR. Diante de mais de 1,5 mil pessoas, que lotaram o salão social da Associação Cultural Suzanense (Bunkyo), o mais novo republicano anunciou o início de uma nova política para Suzano e teve sua pré-candidatura a prefeito oficializada para as eleições de 2016.
“Sempre respeitei a força do PR. Vi o trabalho do partido em Guararema e posso dizer que esse é o modelo de gestão que queremos implantar em Suzano. Estou muito feliz em poder construir um projeto forte para a cidade. Nasce hoje uma nova política em Suzano. A cidade precisa mudar, precisa de novos ares”, afirmou, ao lado de sua esposa, a também engenheira Larissa Ashiuchi.
O evento de filiação ao PR contou com forças expressivas do partido e também de mais quatro legendas que apóiam a pré-candidatura do engenheiro e empresário: PSL, Solidariedade, PT do B e PRP. Outros poderão somar ao grupo nas próximas semanas.
José Renato da Silva, presidente nacional do Muda Brasil, partido que está em fase de estruturação e que tem aliança com o PR, afirmou que Ashiuchi chega às fileiras republicanas fortalecido e com chances reais de vitória:
“Vejo a possibilidade da candidatura do Rodrigo se tornar realidade e a eleição também. Percebemos isso pela alegria das pessoas estavam nesse encontro, as demonstrações de solidariedade e a vontade, em plena segunda-feira à noite, de comparecer para apoiar o Rodrigo. Isso nos faz acreditar que é possível voltar a termos esperança na política séria e voltada para o bem comum, que coloca o cidadão em primeiro lugar”, acrescentou.
Rodrigo Ashiuchi teve a filiação chancelada pelo presidente estadual do PR e vice-presidente nacional da legenda, Tadeu Candelária, e a presidente do diretório municipal da legenda, Cíntia Renata Lira da Silva. Candelária destacou a importância de Suzano no contexto regional e assegurou apoio irrestrito ao novo integrante do partido. Cíntia considerou o momento histórico: “Hoje começamos a onda do bem. Vamos mudar a nossa cidade”, discursou.
Líder do PR na Assembleia Legislativa, André do Prado (PR) fez o discurso mais inflamado da noite. O deputado estadual se referiu a Ashiuchi como “uma das lideranças mais expressivas e preparadas em Suzano”, com todas as condições de governar a cidade. “Quando trazemos um pré-candidato para nosso partido é porque acreditamos nele. O Rodrigo já mostrou capacidade como profissional e hoje demonstra muita coragem ao se lançar na disputa”, afirmou.
André do Prado convocou o público a sair às ruas e defender o nome de Ashiuchi como o melhor pré-candidato a prefeito de Suzano. “Depois deste dia, desta nova filiação, a história de Suzano vai mudar”, disse.
O deputado federal Márcio Alvino (PR) não pôde participar da cerimônia de filiação, mas mandou uma mensagem, que foi exibida no telão. Alvino disse que estava feliz com a adesão de Rodrigo Ashiuchi ao PR e que o novo filiado terá seu total apoio no próximo pleito.

Fonte: Fiamini Soluções Integradas em Comunicação

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

*Por Gisele Santos
Deputado Estevam declara apoio à pré-candidatura de Jeruza à prefeita de Poá

Declaração foi feita durante filiação da parlamentar no Democratas



A vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis foi convidada pelo Deputado Estevam Galvão de Oliveira, líder do Democratas na Assembleia Legislativa de São Paulo, a ser pré-candidata à prefeita de Poá pelo partido, nas eleições municipais deste ano. O convite foi feito durante o ato de filiação da parlamentar na sigla, na manhã desta quinta-feira, dia 25 de fevereiro, na Câmara Municipal de Poá.

Ao abonar a ficha da nova integrante do DEM de Poá, o deputado declarou que Jeruza tem capital político, competência e que chega como uma forte liderança no partido.

“Jeruza poderá sim ser a nossa candidata à prefeita na cidade. Esta não é uma filiação comum. A vereadora empreende um trabalho sério, honesto, competente, tem a cara de Poá e se for nossa candidata, irei trabalhar com todas as minhas forças para que seja vencedora. Tenho certeza que será muito bom para o partido e melhor ainda para a cidade”, declarou o líder do Democratas na Assembleia.

Para a legisladora, o ingresso no Democratas representa o início de um novo ciclo em sua vida pública.

“Estou sendo acolhida pelo DEM e pelo deputado Estevam Galvão. Hoje Poá, tem uma vereadora, com dois mandatos, agradeço, imensamente, ao PTB, que de maneira consensual e muito diálogo me permitiu sair pela porta da frente e com canal de diálogo aberto e, inicio uma nova fase e o DEM está me dando essa oportunidade e possibilidade de crescimento político. Acredito, piamente, que juntos podemos fazer muito mais por Poá, me coloco à disposição do partido”, afirmou.

Na eleições de 2014, Jeruza Reis foi a mulher mais votada no alto Tietê, com quase 14 mil votos, como candidata à deputada estadual.

“Em respeito à essas pessoas que acreditaram em mim, quero ir além, não só pela vontade de querer fazer, mas por ter convicção de que existem caminhos para a criação de políticas públicas que melhor atendam os anseios e as necessidades da população poaense”, explicou.

Trajetória
Vereadora em exercício desde o dia 16 de dezembro de 2009, Jeruza Lisboa Pacheco Reis, 46 anos, é um dos grandes destaques da política do Estado de São Paulo. Ela é a primeira mulher a ter mandato na Câmara de Poá. Na história do Parlamento poaense, Jeruza figura, ainda, como a quarta mulher a ocupar uma cadeira no Poder Legislativo da cidade.
Eleita suplente do PTB com 1.035 votos, nas eleições municipais de outubro de 2008, foi empossada em substituição ao vereador Wellington Lopes da Silva (PTB), que faleceu vítima de embolia pulmonar, no dia 14 de dezembro de 2009. Na corrida eleitoral de 2012, teve confirmado o reconhecimento da população quanto ao seu trabalho em prol da comunidade poaense, sendo reeleita e, mais uma vez, selando seu compromisso com a comunidade poaense.
Aclamada como a terceira maior liderança no Poder Legislativo em todo o Estado de São Paulo, Jeruza Reis também foi premiada duas vezes como a parlamentar mais atuante na região do Alto Tietê. Organizado pelo Fórum de Desenvolvimento Econômico e Social da Região Sul e Grande São Paulo, a outorga é nacional e dirigida às personalidades que se destacam todos os anos. Entre os mais diversos prêmios recebidos pela vereadora, destaca-se a Medalha Tiradentes – Mérito Eleitoral, onde foi condecorada, em 2013, com o Colar de Ouro pela expressiva votação como a mais atuante parlamentar no município de Poá.
O sério trabalho que passou a desenvolver como profissional advogada a levou à presidência da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Poá, à presidência do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e à presidência da Comissão da Erradicação do Trabalho Infantil de Poá. Também foi secretária de Assuntos Jurídicos da gestão do prefeito Carlos Roberto Marques da Silva (PTB) – 2005 / 2009.
Inclinada às políticas públicas, a parlamentar tem especialização em Direito Empresarial; Direito da Infância; Direito da Infância e Juventude; Direito Imobiliário; Direito Difuso e Coletivo; e Direito Eleitoral. É graduada em Teologia e é mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC).
Em dezembro de 2010, Jeruza foi eleita vice-presidente da Câmara de Poá, função que teve de renunciar no dia 14 de junho de 2011, por ser incompatível com sua profissão. A parlamentar decidiu abdicar do cargo em referência ao Regulamento Geral do Estatuto da Advocacia e da OAB. Em lei federal, o conselho defende que a Advocacia, profissão que a petebista exerce há mais de 23 anos, não é compatível com o espaço que ocupava na mesa diretiva da Casa de Leis – o advogado não pode exercer cargos de chefe do Poder Executivo e de membro da mesa do Poder Legislativo, nem ser substituto legal.
Desde o dia 28 de setembro de 2007, Jeruza esteve filiada ao PTB. Seu avô paterno, Mário Pacheco Filho, já falecido, legislou pela agremiação em Cachoeira Paulista (cidade onde a vereadora passou parte da infância), por duas vezes, numa época em que não havia remuneração para os parlamentares.
Em maio de 2011, Jeruza foi eleita presidente da Comissão Provisória do PTB de Poá. Empossada no dia 10 de setembro de 2010, a petebista liderou a legenda no município até o dia 18 de junho de 2012, quando renunciou a função. A legisladora chegou a engrossar as fileiras do partido como presidente honorária da sigla em Poá.
Em 2013, Jeruza assumiu seu segundo mandato na Câmara de Poá, entrando mais uma vez na história por ser não só a única mulher a ter mandato, mas também a única reeleita, na história da cidade.
No ano seguinte, em 2014, Jeruza decidiu encarar uma campanha eleitoral rumo à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, onde obteve expressiva votação angariando 13.687 votos, somente em Poá, a vereadora postulante à deputada estadual, obteve 8.327 votos.
O número significativo elevou ainda mais o capital político por ela conquistado ao longo desses anos de vereança. Mesmo diante dos números, a parlamentar prosseguiu com entusiasmo ao retomar seu trabalho na Câmara de Poá e luta ferrenhamente pela criação de política públicas que garantam os direitos dos cidadãos, sobretudo, saúde, segurança e educação, e, consequentemente, pela qualidade de vida dos poaenses.
Firmeza, dedicação e coragem não faltaram para que a vereadora presenteasse o município no alto de seus 66 anos de emancipação político-administrativa ao registrar a história de Poá em um livro, foi em 2015, que o projeto produzido durante dois anos, saiu do papel. Jeruza lançou uma obra com 256 páginas que detalha fatos e características importantes  ao retratar a história da cidade joia - Poá: De Província à Estância Hidromineral, na sede do Parlamento poaense. Esta é a primeira obra que descreve com ricos detalhes os fatos mais marcantes da cidade.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Vereadora Jeruza participa de bate papo sobre política na ETEC de Poá

*Por Gisele Santos

Vereadora Jeruza participa de bate papo sobre política na ETEC de Poá

Na ocasião, a parlamentar ouviu as reivindicações dos estudantes sobre as melhorias necessárias para a escola técnica e, sobretudo, para o município de Poá


Na manhã desta quinta-feira (18 de fevereiro), a vereadora Jeruza Reis participou de um bate papo sobre política com os mais de 600 alunos que integram a instituição. Na ocasião, a parlamentar ouviu as reivindicações dos estudantes sobre as melhorias necessárias para a escola técnica e, sobretudo, para o município de Poá.

Ao lado do deputado estadual Estevam Galvão de Oliveira, líder do Democratas na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e da diretora da unidade, Jeruza Reis compartilhou com os alunos suas experiências, ao longo de sua vida, como por exemplo, a época de estudante, que atuou também como professora, sobre sua vida pública na política, as dificuldades que a classe feminina encontra nesta seara e, também, suas conquistas na vereança.

A vereadora acompanhou o deputado que fez questão de conhecer as dependências da instituição e quais as dificuldades encontradas pela direção.

Ao término do encontro, a diretora Rosilene entregou nas mãos da vereadora um ofício para que seja encaminhada ao deputado Estevam Galvão, que por motivos de compromissos anteriormente agendados, precisou cumprir sua agenda.

“A principal reivindicação dos alunos é a construção de uma cozinha para que os alunos tenham estrutura para realizar as refeições diárias adequadamente dentro da unidade, além de um vestiário. O deputado Estevam já solicitou uma agenda com a superintendente do Centro Paula Souza, para tratar sobre os assuntos a fim de obter as melhorias. Outra solicitação dos estudantes é a ampliação da unidade para que outros cursos possam ser oferecidos pela ETEC de Poá”, destacou a vereadora.

A ETEC de Poá atende cerca de 650 alunos e foi inaugurada em 2009, pelo então governador José Serra. Atualmente oferece três cursos técnicos: Administração, Informática e Informática para internet. Através do Telecurso TEC são disponibilizados, ainda, os cursos de Comércio e Secretariado.

Livros
Jeruza também fez questão de presentear a diretora da instituição com dois exemplares de sua autoria, os livros: “Rosa-Choque – Histórias de uma mulher que escolheu resistir, persistir e insistir” e do livro Poá: De Província à Estância Hidromineral. Um exemplar as obras será enviado para compor a biblioteca da unidade.



quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Após convite de Alckmin, Mamoru se filia ao PSDB

Após convite de Alckmin, Mamoru se filia ao PSDB


O prefeito de Itaquaquecetuba Doutor Mamoru Nakashima já tem destino partidário definido. O médico vai para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), após convite feito pelo governador do estado, Geraldo Alckmin. Nesta quinta-feira (10 de setembro), às 18h30, o chefe do Executivo Itaquaquecetubense assinará a ficha de filiação tucana, em evento que será promovido na sede estadual do partido, localizada na Capital paulista, com a presença confirmada de Alckmin, e os senadores José Serra e Aécio Neves, além de deputados estaduais e federais da sigla, entre outros dirigentes e correligionários.

Mamoru desfilou-se do Partido Trabalhista Nacional (PTN) no meio do ano, e desde então estava sem partido. De acordo com o próprio prefeito, durante esse período, ele recebeu convite de diversos partidos de renome nacional, porém, a grande quantidade de investimentos realizados pelo governo do Estado em Itaquá, e a proximidade com o governador, pesaram preponderantemente para que Nakashima escolhesse o PSDB como destino.

“O governo do Estado tem muitos investimentos na cidade. Tudo que solicitamos para a cidade o governador tem feito um esforço muito grande para nos contemplar. Recentemente Itaquá recebeu uma unidade do Poupatempo, obras do Fumefi, convênios com a Cultura, Desenvolvimento Social, Turismo, Política Para Mulheres, Saúde, Esporte, entre outras áreas. O governador nunca virou as costas para Itaquá e nem para nossa administração, pois ele sabe que herdamos uma cidade com muitos problemas, e quer ajudar a reconstruir o município. Quando ele nos fez o convite para ir para o PSDB, ficamos muito lisonjeados e decidimos aceitar, pensando primeiro no bem da cidade”, disse Mamoru.

Além do Poupatempo, que já está em funcionamento na cidade, a prefeitura está em vias de assinar um convênio com a Companhia de Saneamento e Abastecimento do Estado de São Paulo (Sabesp) que prevê a parceria para regularização fundiária e obras de infraestrutura em diversos bairros, com investimento de cerca de R$ 70 milhões. A prefeitura também pleiteia recursos para a reforma da Praça Padre João Alvarez. Obras do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi), que compreendem pavimentação, e infraestrutura, também estão previstas para ter início ainda para 2015. Itaquaquecetuba também pretende solicitar em breve uma unidade do Ambulatório Médico de Especialidade (AME).


Fonte AI

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Avante Itaquá!


Avante Itaquá!

*Por Rolgaciano Fernandes


A cidade de Itaquaquecetuba completa neste dia 08 de setembro 455 anos de história. Há muito que celebrar, no entanto, estamos muito aquém de uma cidade ideal. Vamos recordar... Afinal, para construção do futuro é preciso voltar ao passado.
A emancipação de Itaquaquecetuba se deu em 1953, contudo, sua história se remonta desde seus primórdios, quando ainda era habitada por índios guaianases e tupis, e, posteriormente, seu período como uma das 12 aldeias fundadas pelo padre jesuíta José de Anchieta, durante sua longa permanência no Brasil colonial, em meados do século XX. Cerca de 200 anos depois se tornou distrito da terra do Caqui, a vizinha Mogi das Cruzes.

A origem do município se baseia na fundação da capela católica de Nossa Senhora d'Ajuda , localizada no centro da cidade, que foi fundada pelo próprio padre em 8 de setembro de 1560, sendo nomeada após a santa por missionários católicos em 1624.

O desenvolvimento do município foi constituído próximo às margens da região do Alto Tietê, fundado aproximadamente entre 1560 e 1563 por jesuítas liderados por José de Anchieta.

Conhecida por um breve período de tempo por Vila da Nossa Senhora d'Ajuda, a princípio, sua primeira forma denominada foi de origem tupi, taquaquicé-tuba, sendo responsável, posteriormente, prover ao nome Itaquaquecetuba, que abordava o "tacuakyssé", uma espécie de taquara que servia para fazer instrumentos cortantes, tal a navalha, abundante em Itaquá, daí o significado, um local de “ajuntamento de taquaras-faca".

Uma das cidades mais antigas do Estado de São Paulo e batizada como “cidade presépio”, boa parte de seu desenvolvimento se deu a construção da primeira estação ferroviária de Itaquaquecetuba em 1926, antes da emancipação da cidade. O topônimo indígena Itaquaquecetuba, que significa "abundância de taquaras que cortam", deve-se à existência, na época da fundação da Aldeia, de imenso taquaral, margeando os Rios Tietê e Tipóia.

Itaquá, uma cidade de história e de lutas! Mas nem só de glórias vive uma cidade! Isso mesmo, temos muito a evoluir!
O município está entre os 10 melhores municípios brasileiros que tiveram avanços relevantes nos últimos 20 anos em desafios contra a desigualdade em 2014, possuindo também o 169º melhor PIB entre municípios. Por outro lado, ficou em 199º lugar como as cidades com maiores taxas de homicídios por grupo de 100 mil habitantes.

Não de hoje, a população itaquaquecetubense sonha com uma cidade ideal, com qualidade de vida, sobretudo, com saúde, educação e segurança. Mas, não para por aí! Nossa cidade merece e precisa de muito mais! Atenção, carinho e compromisso são uma bela pedida para que o município siga rumo ao progresso e elimine o estereótipo de cidade violenta como hoje tem estampado nos noticiários e nas estatísticas. Podemos fazer a diferença!

Feliz 455 anos Itaquaquecetuba! Torço para que seus próximos anos sejam comemorados em um cenário social mais igualitário, utopia para uns... Para mim breve realidade, com um futuro cheio de glórias e superação. Depende de nós! Avante Itaquá!

 Rolgaciano Fernandes é vereador pelo Partido Trabalhista Nacional (PTN), presidente do partido em Itaquaquecetuba e está em seu segundo mandato no Legislativo.

sábado, 5 de setembro de 2015

Vaso de Barro

Vaso de Barro

* Jeruza Lisboa Pacheco Reis
 
Tal qual um vaso de barro, simples, barato e frágil, somos nós, cristãos, mesmo nessa humilde condição, capazes de servimos bem como lamparinas, como lâmpada para iluminar um caminho, o mundo, ou, ainda, para guardar um tesouro, para servir de referência. Embora fracos, somos fortes, graças à capacitação divina. 

Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; somos perplexos, porém não desanimados; somos perseguidos, porém não desamparados; somos abatidos, porém não destruídos. Quando acreditamos com convicção em nós mesmos ou em algo não importa a “opinião dos outros”. Ainda que sejam bem intencionados (os outros), não devemos permitir que interfiram no curso de nossa vida, nas provas pelas quais temos de passar.

Opiniões encontram lugar em nosso íntimo, penetrando, de forma oportunista, em nossas carências e fragilidades. Elas chegam, muitas vezes, para resolver uma situação, mas por caminhos completamente dissociados da gente, daquilo que gostamos, de nossa missão na Terra e, sobretudo, de Deus e do que ele nos reserva.

Conselho de terceiros? Será que vai ajudar ou atrapalhar? Vai agregar ou separar? Enfim, será que é isso mesmo que Ele espera que eu faça? Essa reflexão ajuda bastante, principalmente quando perguntamos diretamente ao Pai: “Tem certeza de que sou eu mesmo que tem de passar por isso? Sou eu mesmo que o senhor quer que vença esse desafio, esta loucura?”. Geralmente, nessa hora, ouvimos reverberar em nosso ser a resposta: “Sim”. Aí, só cabe nos fortalecermos de maneira imensurável.

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o senhor, o Criador dos fins da Terra, nem se cansa, nem se fadiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. Faz forte o cansado e multiplica as forças o que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansam e se fadigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”. (Isaías. 40.28-31), “(…) diga o fraco: Eu sou forte”, (Joel 3:10b).

Saibam que, mesmo fracos, podemos nos fazer fortes, que não importa o obstáculo, ele pode ser enfrentado quando se tem a persistência e a fé como escudo e arma nessa vida.

  Jeruza Lisboa Pacheco Reis é advogada e professora, mestre em Filosofia, vereadora em Poá, autora do livro “Rosa-Choque – Histórias de uma mulher que escolheu resistir, persistir e insistir” e do livro Poá: De Província à Estância Hidromineral.